ENVIAR A UM AMIGO(A) FECHAR
SEU NOME: SEU E-MAIL: NOME: E-MAIL: MENSAGEM: CÓDIGO: imagem atualizar
Blog Facebook Twitter Youtube Instagram RSS

IEDINEWS

> ÁREA DO ALUNO

Esqueceu sua senha?
Clique aqui!
IEDIPEDIA
TAMANHO DA LETRA: +A -a
29/09/2017 - Sexta-Feira
  (Nº de votos 0)
14:33 - Bonifácio de Andrada será relator da denúncia contra TemerO presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), anunciou nesta quinta-feira (28) o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) como relator da nova denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral (SIP 2/17).

Pacheco confirmou que tanto DEM como PSDB apresentaram ressalvas quando à escolha de um de seus integrantes como relator, mas ele fez o convite a Andrada pessoalmente e o deputado aceitou na tarde de hoje.

“O deputado Bonifácio Andrada eu considero que está muito acima dessas questões partidárias e tem plenas condições de resolver internamente no partido qualquer dificuldade que haja em relação a isso”, disse.

De Barbacena (MG), Bonifácio de Andrada garantiu a Pacheco que fará um relatório técnico. Na primeira denúncia contra Temer, Bonifácio não votou na CCJ, porque era suplente. Em Plenário, votou contra o prosseguimento da denúncia.

Na bancada do PSDB na CCJ, durante a análise da primeira denúncia foram cinco votos contra o presidente da República e apenas um a favor, o do deputado Paulo Abi-Ackel (MG), que acabou sendo o relator final do parecer.

Denúncia
Temer e políticos do PMDB, entre eles Eliseu Padilha e Moreira Franco, foram acusados pela Procuradoria-Geral da República de participar de um suposto esquema com objetivo de obter vantagens indevidas em órgãos da administração pública. Em nota, o Palácio do Planalto rechaçou as acusações.

Caberá à CCJ votar o parecer sobre o caso, mas independentemente desse parecer, o Plenário deverá decidir se autoriza ou não a abertura de processo no Supremo Tribunal Federal contra Temer, como determina a Constituição.

Prazos
Vice-líder do governo, o deputado Beto Mansur (PRB-SP) disse hoje que a defesa do presidente Michel Temer deve ser entregue até a próxima quarta-feira (4).

Rodrigo Pacheco prevê que seja possível a votação da denúncia na CCJ por volta do feriado do dia 12 de outubro, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, espera votar a denúncia em Plenário até a semana do dia 23 de outubro.

Fonte: Agência Câmara Notícias
Conteúdo Relacionado
27/11/2017 - TST divulga novo regimento interno27/11/2017 - Confederação questiona contrato de trabalho intermitente previsto na reforma trabalhista30/10/2017 - A morte do estudante tomador do empréstimo importa na extinção da fiança e a exclusão do fiador da obrigação de pagar o FIES25/10/2017 - Rosa Weber suspende portaria que mudou regras de combate ao trabalho escravo20/10/2017 - Auditores criticam mudança nas regras para fiscalização do trabalho escravo Comentários
Faça seu login ou crie uma conta

Somente usuários cadastrados podem fazer comentários.

Está publicação não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA INTERATIVA
© 2010-2012 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL.
LEIA OS TERMOS DE USO.

Telefone: (19) 3115-9306